Conheça os Distúrbios

Fique atento: um problema crônico de sono manifesta-se principalmente pela sonolência diurna exagerada. Com ela, vêm as alterações de humor e de memória e das capacidades mentais, como aprendizado, raciocínio e pensamento.

Bruxismo (Ranger de Dentes)

Neste distúrbio há um contato firme e fricção das arcadas dentárias, pode ocorrer também durante o dia, as vezes pode causar dores de cabeça, dificuldades para engolir e falar, sonolência diurna e insônia à noite. Este problema surge em qualquer idade, sendo mais comum na infância e na adolescência.

Enurese Noturna

Urinar na cama após os três anos de idade é chamado de enurese. Pode ser causada por problemas físicos (neurológicos, hormonais, genitais), psicológicos (nascimento de um irmãozinho, véspera de prova escolar, competições, encenações) e genéticos. O tratamento é baseado no tipo de enurese e na sua causa.

Insônia

Insônia é a diminuição total ou parcial da quantidade de horas de sono ou da sua qualidade durante a noite. Ela pode levar à sonolência diurna, prejudicar o rendimento no trabalho e na escola, causar acidentes de trabalho e de trânsito ou afetar o humor e os relacionamentos. Há três tipos de Insônia:

Ocasional - aparece e desaparece de tempos em tempos. É comum em períodos de estresse, doenças agudas, trabalhos em turnos, ingestão de cafeína, álcool e nicotina;

Transitória - dura em média 3 a 4 semanas, surge devido a causas graves como perdas, traumas emocionais, hospitalização ou dor;

Crônica - persiste no mínimo por três noites de uma semana num período superior a um mês. Normalmente está associada a doenças físicas ou emocionais, como problemas cardiovasculares, hipertireoidismo, asma, mal de Parkinson, depressão e outras. Também pode estar associada ao consumo de álcool ou de drogas.

Pesadelo

É o sonho com medo e ansiedade. O paciente lembra-se de forma detalhada quando acorda. Muitas vezes durante o pesadelo o paciente se debate, se agita e tem um sono tumultuado. Quando esse distúrbio atinge uma criança, ela pode sentir medo de dormir e o quadro pode evoluir para insônia.

Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono

A síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS) é caracterizada por episódios repetidos de apneias durante o sono, causando complicações sérias e ameaçadoras de vida, tais como hipertensão pulmonar, hipertensão arterial, arritmias, falência cardíaca direta e dano cerebral. A apneia é mais comum na população de idade média e do sexo masculino.

O que é Apneia do Sono?

É um distúrbio do sono, no qual a pessoa para de respirar com frequência quando encontra-se dormindo. As pessoas que sofrem de apneia deixam de respirar muitas vezes na noite e como resultado a pessoa não obtém o oxigênio que seu corpo necessita e não consegue repousar adequadamente.

A apneia do sono é um transtorno sério?

Sim, se não tratada adequadamente, as pessoas que possuem apneia podem vir a ter problemas cardíacos a até um ataque cardíaco.

Ela também pode ocasionar:

  • Sonolência excessiva durante o dia
  • Falta de concentração
  • Baixo rendimento de compreensão e memória
  • Riscos maiores de acidentes no trânsito ou manejando máquinas pesadas
Quais os sintomas da apneia do sono?

Alguns sintomas poderão ser observados pelo paciente ou pelo companheiro(a):

  • Sono agitado
  • Ronco alto, forte e irregular, seguido de pausas respiratórias
  • Sonolência ao volante do automóvel, com leituras ou assistindo televisão
  • Sonolência diurna e no trabalho
  • Dores de cabeça ao acordar
  • Cansaço excessivo
  • Irritabilidade, humor instável
  • Ansiedade ou depressão
  • Diminuição da libido sexual
  • Transpiração excessiva no sono
  • Acordar-se sentindo falta de ar ou se engasgando
  • Necessidade de ir muitas vezes ao banheiro para urinar à noite

Nem todas as pessoas que são portadoras de apneia do sono possuem todos estes sintomas, tampouco todas as pessoas que possuem estes sintomas são portadoras de apneia do sono. Porém se você conhece pessoas que possuem estes sintomas - especialmente se possuem mais de um deles - consulte um especialista em distúrbios do sono.

Se tenho apneia do sono, o que devo fazer?

Através de um estudo do sono será possível determinar se você é portador de apneia. Inicialmente procure seu médico, este o encaminhará a um especialista, onde em um laboratório do sono através de um exame de polissonografia, você será observado enquanto dorme. Técnicos especializados observam, documentam seu sono e se você pára de respirar. Com o resultado desta análise será possível constatar se a pessoa é portadora de apneia do sono, este exame determina que tipo de apneia a pessoa e também qual o tratamento a ser realizado.

Que se pode fazer para corrigir a apneia?

Até pouco tempo acreditava-se que a cirurgia era a melhor solução para resolver os problemas de apneias. Em alguns casos a cirurgia é indicada, mas hoje existem outros tipos de terapias, sendo que a mais moderna é o CPAP (Pressão Positiva Contínua de Ar).

O que é o CPAP?

É o tratamento mais receitado para a apneia do sono. O CPAP envolve a colocação de uma máscara sobre o nariz, esta conectada por um tubo (traquéia) ao aparelho propriamente dito. Quando o paciente vai dormir, coloca a máscara sobre o nariz e liga o aparelho, este envia uma corrente de ar contínua e suave através do nariz até a garganta, mantendo assim as estruturas da garganta abertas e impedindo que estas se fechem e bloqueiem a passagem do ar, evitando a apneia.

Síndrome das Pernas Inquietas

É caracterizada por sensação de cansaço e peso nas pernas, que gera desconforto e faz com que o paciente sinta a necessidade de mover constantemente as pernas. Os sintomas pioram durante o repouso e se aliviam com as atividades motoras. Esse distúrbio pode se apresentar em qualquer idade.

Sonambulismo

Nesse distúrbio o paciente começa a se mexer durante o sono, senta-se de repente na cama, movimenta-se, levanta-se e sai andando ainda dormindo. Isso pode durar menos de um minuto a mais de meia hora. O distúrbio é mais comum em crianças e do sexo masculino e com relação de história familiar da doença, cerca de 20% das crianças com 8 anos de idade podem ter episódios anuais de sonambulismo, porém quando estes episódios forem frequentes deve-se procurar um especialista em sono.

Sonilóquio (Falar Dormindo)

O paciente emite sons incompreensíveis, ou palavras isoladas, frases incoerentes e sem lógica, ou muitas vezes frases claras, e não se lembra de nada no dia seguinte. Dura em geral menos de um minuto e, quando ocorre com freqüência deve-se procurar tratamento especializado.

Sonolência Excessiva Diurna

A sonolência excessiva pode ser causada não só por uma noite mal dormida, mas também por problemas como depressão (tristeza profunda, desânimo, nervosismo), síndrome da apneia do sono (parar de respirar no sono), narcolepsia (crises incontroláveis de sono em qualquer lugar, dirigindo, comendo, ouvindo, etc). A sonolência diurna pode prejudicar a atenção, a concentração, o humor e até os relacionamentos familiares.

Terror Noturno

O paciente que dormia tranquilamente senta-se de forma abrupta na cama e grita intensamente; pode falar, suspirar, gemer ou chorar, ficando ansioso ou em pânico (terror), olhos arregalados, transpirando muito, com o coração e a respiração acelerados, leva de 5 a 10 minutos até o despertar completo. Em seguida, não se lembra de nada, voltando a dormir calmamente. O tratamento é recomendado quando a frequência é alta e os episódios, duradouros.

Diagnóstico e Tratamento

Os diagnósticos dos distúrbios do sono são obtidos através do exame de polissonografia. Esse procedimento é realizado no laboratório do sono durante a noite (sua duração é de cerca de oito horas). Durante o exame, o paciente é devidamente monitorado e acompanhado por um técnico.

Os tratamentos variam de acordo com o resultado do exame. Em geral, o médico optará por um ou mais dos seguintes procedimentos, que serão devidamente acompanhados durante toda a sua duração:

  • Tratamentos com aparelhos respiratórios (CPAP);
  • Tratamento com prótese intraoral (aparelhos dentários específicos para ronco);
  • Tratamento cirúrgico;
  • Tratamento medicamentoso.

Se você se identificou com os sintomas apresentados, procure nossa Clínica e conheça os tratamentos que oferecemos para melhorar sua qualidade de vida.

CENTRO DE DISTÚRBIOS DO SONO | Centro Médico Plínio Mattos Pessoa |
R. Bruno Filgueira, 369 - cj. 404 - 4º andar | 80240-220 - Batel - Curitiba - PR [veja o mapa] | Fone/Fax: (41) 3243-0112
Desenvolvido por Polvo Digital